Início > Uncategorized > PRIMEIRA ATA DE FORMAÇÃO DO COLETIVO PIRATA DO RIO DE JANEIRO

PRIMEIRA ATA DE FORMAÇÃO DO COLETIVO PIRATA DO RIO DE JANEIRO

Srs….

A canção foi cantada…

Nasceu o Coletivo Pirata do Rio de Janeiro.

Ontem fizemos a primeira reunião presencial, que contou com seis piratas, sendo um de São Paulo, Leandro Chemalle (obrigado!!!) que nos ajudou a organizar o movimento e nos deu legitimidade para o mesmo.

Seguem os pontos e o resumo do que aconteceu:

ATA DA REUNIÃO DE 03 DE OUTUBRO DE 2011

OBJETIVO: Formar o coletivo pirata que dará início à formalização do Partido Pirata do Brasil – Núcleo Rio de Janeiro.

Hora de Início: 19 horas

Término: 21:30 horas

PARTICIPANTES: Fred Braga, Guilherme Marques,Eduardo Bastos, Alexandre Brandão, Gilberto Monteiro, Leandro Chemalle (PPBR-SP)

1.       A reunião é iniciada com Fred expondo o porquê do Coletivo. Fred coloca que o objetivo é o de reunir pessoas que pensem diferente e que estejam dispostas a dedicar seu tempo em nome da causa, ressaltando também a importância histórica do Rio de Janeiro na formação política do país e que, para existir um Partido Nacional, três lugares são fundamentais: Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Fred coloca a necessidade de representatividade na política, onde devemos atuar, já que, mesmo sendo a favor de uma nova forma de política, devemos atuar de dento dela, já que a lei está baseada ali.

2.       Eduardo coloca também sua insatisfação com o atual sistema de pensamento político no país. Diz que tem um filho pequeno e que sua adesão à causa pirata vem de sua insatisfação com o atual modelo de gestão política do país e de sua responsabilidade em deixar um lugar melhor para sua filha de dois meses, ao invés de ficar perpetuando o sistema utilizando sua inteligência em prol de melhorar a própria vida;

3.       Guilherme também coloca sobre a necessidade de haver um pensamento coletivo em torno de algo melhor. Diz que a ação pirata é importante porquê é capaz de congregar pessoas em torno de um pensamento mais inteligente, ao invés de posições políticas. Nota que o Partido Pirata é capaz de congregar pessoas de pensamentos diferentes e com o mesmo ideal, o que é bem raro.

4.       Leandro Chemalle chega e junta-se ao grupo.

5.       Começamos a discutir as ações que, então, devem ser tomadas para a formação do partido. Nesse ponto, várias situações são consideradas, inclusive a necessiade de um marco de início do PPBR-RJ.

6.       Fred sugere que comecemos ações reais a partir de 03 de Dezembro de 2011, onde acontece o Dia da Luta contra a pirataria. Nesse mesmo dia, existe uma manifestação em São Paulo já marcada pelo PPBR-SP e é fundamental que o Comitê do Rio de Janeiro consiga uma mobilização para esse dia. Todos concordam;

7.       Fred e Eduardo ficam responsáveis por ver o material para fazer as camisas para o coletivo do Rio de Janeiro;

8.       Chemalle fica de passar a arte com a logo do PPBR;

9.       Chemalle ressalta a importância de conseguir assinaturas e cadastramentos no dia do evento;

10.   Fred fica de escrever o texto do panfleto de divulgação da manifestação e mandar para Gilberto (Juninho) que será o responsável pela diagramação, em forma de e-mail marketing e panfletos;

11.   Fred fica responsável por pesquisar o que é necessário, pela lei, para a oficialização do PPBR junto ao TER do Rio de Janeiro;

12.   Eduardo fica responsável por pesquisar quais os movimentos existentes parecidos com o nosso para que possamos tentar atrair à nossa causa;

13.   Fred coloca a necessidade de termos o apoio do PPBR de outros estados e da nacional e coloca que a partir de agora usaremos símbolo do Partido Pirata para nos apresentarmos, o que torna bem mais fácil conseguir o apoio de outros setores da sociedade;

14.   Chemalle coloca que tem o domínio ppbr.org e fica de criar o e-mail rio@ppbr.org para a gente e nos passar as configurações e acessos do mesmo;

15.   Várias questões políticas são discutidas, tais como: fim de patentes, software livre, uso de ensino de esperanto nas escolas, manifestação contra os transgênicos, manifestações sobre políticos serem obrigados a usar o sistema público de saúde e defensores públicos… Enfim, surge uma manifestação de vontade política entre todos e várias idéias que constituem a necessidade de formação de um partido político;

16.   Eduardo sugere que façamos essa reunião semanalmente até conseguirmos nos organizar como partido;

17.   Fica decidido como marco do surgimento do Partido Pirata do Rio de Janeiro o dia 03 de Dezembro de 2011, em nossa primeira manifestação, que será organizada nas próximas reuniões.

18.   Fred coloca a necessidade de termos uma sede (nau) pirata e que, se cada um contribuísse com algo em torno de R$ 100,00 mensais, poderíamos ter esse local. Todos concordam.

19.   Através dessa ata, formalizamos a existência do Partido Pirata do Brasil no Rio de Janeiro e chamamos para nós a responsabilidade de representá-lo, nos comprometendo a zelar por seu nome e a buscar no Partido Pirata do Brasil o norte de nossos idéias, nos esforçando ao máximo, a partir de nossas próximas reuniões, a mudar o país e o mundo que vivemos.

Rio de Janeiro, 03 de Outubro de 2011

Partido Pirata do Brasil – Coletivo Pirata do Rio de Janeiro

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. 11 de outubro de 2011 às 22:10

    Depois disso já tivemos algumas observações que discutiremos na próxima reunião. Como, por exemplo, do pirata Rodrigo Pereira, que nos orientou a primeiro nos organizarmos junto com os outros estados e, depois de ter a parte burocrática pronta, aí sim começar a colher assinaturas.

  1. No trackbacks yet.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: